Indústria ceramista – dados atuais do setor

O Brasil, conforme a Anfacer, “é um dos principais players do mercado mundial de revestimentos cerâmicos. Ocupa a 3ª posição em produção e a 2ª posição em consumo no mundo, além de ser o 7º do ranking das exportações”. Além disso, o setor cerâmico apresenta 6% do PIB da indústria de material de construção e gera 28 mil empregos diretos e 200 mil empregos indiretos.

A indústria cerâmica demonstra uma retomada positiva, com dados que evidenciam a expectativa de crescimento para o setor de materiais de construção.

“A partir dos resultados do primeiro semestre deste ano e contemplando expectativas para os próximos meses, a Associação Brasileira da Indústria Materiais de Construção (Abramat) revisou sua projeção feita em janeiro, de 4% avanço para o ano de 2021, indicando agora uma estimativa de crescimento de 8%, o que ultrapassaria os R$ 200 bilhões. A alta acumulada no primeiro semestre foi de 24,4%.”

Dados via Anfacer.

Facebook Instagram

Até a próxima.

Materiais cerâmicos na indústria aeroespacial

Você sabia que materiais cerâmicos são utilizados na indústria aeroespacial.

Os componentes que utilizam essa matéria-prima dispõem de alta resiliência em condições operacionais extremas. Por exemplo, o composto cerâmico é usado como um isolante na construção de foguetes, que geralmente possuem como um dos materiais principais, o alumínio.

“Em pontos críticos das naves, onde o calor é muito forte, as ligas de alumínio não dão conta do recado. É quando entram em cena as cerâmicas, capazes de resistir a temperaturas muito maiores. Nos foguetes Ariane, a cerâmica é empregada especialmente nos cilindros externos do fundo do motor do foguete principal. No lançamento, os gases expelidos na queima do combustível (hidrogênio e oxigênio líquidos) pelo motor estão a temperaturas muito elevadas, em torno de 3 000°C. Para evitar que esses gases subam e atinjam a parte posterior da nave, um escudo com cerâmica é instalado para protegê-la. O calor da queima também deve ser mantido apenas dentro do compartimento do motor, para não se espalhar pelo resto da estrutura da nave. Por isso o compartimento é revestido de materiais resistentes e isolantes.” Fábrica de foguetes – Superinteressante (super.abril).

Seu método de produção garante um material de qualidade, resistente e com ótimo custo-benefício. Desse modo, o composto cerâmico pode ser utilizado em diversos setores e indústrias, como na construção de satélites, foguetes e afins.

Até a próxima.

Facebook Instagram

Qual a composição da argila?

A argila é a matéria-prima principal utilizada na produção de tijolos e diversos materiais cerâmicos. A produção dos tijolos cerâmicos inicia na extração da argila, mas qual a composição desse recurso natural?

De acordo com a Associação Brasileira de Cerâmica, “a argila é um material natural, de textura terrosa, de granulação fina, constituída essencialmente de argilominerais, podendo conter outros minerais […] (quartzo, mica, pirita, hematita, etc), matéria orgânica e outras impurezas. Os argilominerais são os minerais característicos das argilas; quimicamente são silicatos de alumínio ou magnésio hidratados, contendo em certos tipos outros elementos como ferro, potássio, lítio e outros.

Graças aos argilominerais, as argilas na presença de água desenvolvem uma série de propriedades tais como: plasticidade, resistência mecânica a úmido, retração linear de secagem, compactação, tixotropia e viscosidade de suspensões aquosas que explicam sua grande variedade de aplicações tecnológicas. Os principais grupos de argilominerais são caulinita, ilita e esmectitas ou montmorilonita.”. Geralmente os argilominerais ilita são encontrados nos produtos fabricados com cerâmica vermelha, que é o caso dos tijolos.

Na Cerâmica TupiGuarani as argilas são extraídas em jazidas em um raio máximo de 40km da empresa, através de escavadeiras hidráulicas e caminhões caçamba. São trazidas para os pátios externos da empresa, onde permanecem por cerca de um ano a fim de fazer o sazonamento – processo com o objetivo de reduzir o excesso de materiais orgânicos e sais indesejado – para atingir a nossa exigência de qualidade.

Saiba mais sobre nosso processo de fabricação e produtos.

Siga também nas redes sociais

Facebook Instagram

Até a próxima.

Construção civil – Principais pontos legais para regularização da obra

Para o pleno andamento da obra é necessário que ela atenda aos requisitos legais. A regularização é extremamente importante, pois é um processo que permite torná-la legal perante os órgãos públicos. Uma obra executada sem os procedimentos exigidos, pode sofrer multas e até ser embargada.

Para evitar contratempos, é importante reunir toda a documentação sobre a obra antes de construir. Confira lista dos itens necessários para ter o processo da obra em dia.

  1. Matrícula do imóvel
  2. Projeto realizado por um profissional habilitado (CAU) ou (CREA)
  3. Anotação de Responsabilidade Técnica (ART)
  4. Alvará de construção
  5. Atestado das concessionárias de água e esgoto
  6. Atestado de Conformidade da Instalação Elétrica
  7. Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros
  8. Habite-se
  9. Registro no Cadastro Nacional de Obras (CNO)
  10. Aferição da obra pelo Sistema Eletrônico para Aferição de Obras (Sero)
  11. Certidão Negativa de Débitos de Obra (CND)
  12. Averbação de Construção

A lista contempla as principais disposições para que uma obra atenda as exigências legais. Fique atento aos documentos e processos necessários para ter sua obra regularizada. Assim, você evita transtornos e atrasos na construção.

Até a próxima.

Facebook Instagram

Saiba por que utilizar alvenaria estrutural com blocos cerâmicos

Devido às características da matéria-prima, a alvenaria estrutural executada com blocos cerâmicos possui um ótimo custo-benefício, proporciona maior economia na obra com a redução de insumos. Além disso, também diminui o tempo de execução e evita desperdícios.

Confira os principais benefícios de utilizar alvenaria estrutural com blocos cerâmicos.

– Redução de custos

– Economia do material em até 30% do total em relação ao final da obra

– Agilidade na execução da obra

– Redução do número de insumos e materiais utilizados

– Empreendimento mais sustentável

– Conforto térmico

– Melhor desempenho acústico

– Maior eficiência na relação prisma/bloco

A Cerâmica TupiGuarani trabalha com produtos de alta qualidade para sua obra. Confira nosso catálogo.

Siga também nas redes sociais

Facebook Instagram

Até a próxima.

Dicas: tipos de tijolos para sua obra

No planejamento de uma obra, a definição dos materiais é uma etapa fundamental. Uma dúvida comum está relacionada aos tipos de tijolos e suas recomendações. O uso pode variar pela estética, tipo de estrutura, acabamentos e afins. O tijolo é um material que interfere diretamente na segurança e estilo da construção. O tipo mais comum é o cerâmico, produzido por meio da queima da argila. Existem muitas variações de acordo com as dimensões e furos, porém alguns são mais utilizados, como tijolo de furo, baiano, bloco estrutural e tavelas.

Tijolo de furo

Mais comum, fácil de encontrar nas lojas de materiais de construção, esse modelo serve geralmente para vedação, pois não suporta cargas estruturais. Pode variar entre 6, 8 e 9 furos.

Tijolo baiano

Também conhecido como bloco cerâmico de vedação, apresenta ranhuras que facilitam a aderência da argamassa. Geralmente é utilizado para a construção de muros e paredes, porém sem função estrutural. Também contribui para o isolamento térmico.

Bloco estrutural

Bloco cerâmico com furos na vertical, é geralmente usado na alvenaria estrutural, pois apresenta uma função de sustentação. Paredes construídas com esse material sustentam o peso da laje e cobertura do imóvel. Também é isolante térmico e acústico.

Tavelas

São tijolos cerâmicos específicos para construção de lajes pré-moldadas ou pré-fabricadas. Geralmente as tavelas são usadas para preencher os espaços entre as treliças.

A Cerâmica TupiGuarani trabalha com produtos de alta qualidade para sua obra. Confira nosso catálogo.

Siga também nas redes sociais

Facebook Instagram

Até a próxima.

Curiosidades: Conheça a origem do tijolo cerâmico

O tijolo cerâmico tem um amplo uso na construção civil e um baixo impacto ambiental. Nesse viés, é interessante conhecer a origem do material e suas particularidades. Confira algumas informações que separamos sobre o início da sua produção.

Os primeiros relatos sobre a utilização de tijolos cerâmicos datam 7500 a.C na região do Oriente Médio. Naquele período os tijolos eram um avanço na construção, pois permitiam edificações com maior resistência e durabilidade, principalmente em questão de temperatura e umidade.

A ampliação do seu uso também aconteceu pela escassez de madeira e rochas, materiais que eram bastante utilizados nas construções daquela época. Uma curiosidade é que os tijolos eram unidos por meio de betumes e palhas. Hoje, é comum o uso da argamassa para essa função.

Muito tempo depois, após a expansão e evolução do material, a revolução industrial também afetou a confecção de tijolos, de pequenas oficinas para fábricas enormes. Essa mudança diminuiu custos da fabricação e facilitou a produção em larga escala.

Hoje, a área de produção cerâmica possui várias padronizações, certificações e procedimentos para oferecer um produto de alta qualidade com responsabilidade ambiental.

Conheça o trabalho da Cerâmica TupiGuarani, são mais de 50 anos no mercado com uma produção de mais de 6 milhões de peças por mês.

Siga também nas redes sociais

Facebook Instagram

Até a próxima.

Como economizar em uma obra? Veja 3 dicas valiosas que toda construtora precisa conhecer

Para economizar na sua obra, é importante seguir algumas recomendações básicas. Confira as dicas que separamos para ajudar no orçamento e evitar prejuízos.

1 – Contrate uma equipe qualificada

Uma equipe qualificada é essencial para otimizar os custos dos insumos de uma obra. Profissionais mais experientes conseguem gerenciar melhor o uso de recursos e evitam desperdícios. Além disso, também podem propor ideias inovadoras para economizar ou reutilizar materiais.

2 – Faça o uso de materiais e equipamentos de qualidade

É essencial optar por materiais e equipamentos certificados. Escolher as opções mais baratas e sem qualidade, pode gerar prejuízos no futuro e atrapalhar o orçamento da obra. Pesquise e escolha itens com garantia de qualidade e custo-benefício.

A Cerâmica TupiGuarani trabalha com produtos com maior durabilidade e baixo impacto ambiental. Conheça nosso catálogo.

3 – Tenha a tecnologia como uma aliada

A tecnologia poder ser uma grande aliada na obra para economizar tempo e recursos. Com o uso de softwares, você pode prever a quantidade de material e evitar compras desnecessárias. Além disso, a tecnologia também ajuda na detecção de erros, o que auxilia na prevenção de falhas e evita prejuízos maiores.

Facebook | Instagram

Até a próxima.

Treinamento NR11 e NR12

Sempre com o intuito de valorizar e profissionalizar ainda mais o mercado, foi realizado um treinamento especial para aprimoramento em relação as NR11 e NR12.

Em parceira com o CBM –Centro Biomédico e Segurança e Medicina do Trabalho na ultima semana uma turma de 13 pessoas, entre funcionários e sócio administrativo da Cerâmica Tupy e funcionários da Cerâmica São Paulo participaram do Treinamento de 8h sobre NR 11 – Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais e NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos conforme exigência do MTE.

O objetivo do curso foi capacitar os trabalhadores na operação segura de máquina autopropelida (Escavadeira e Pá Carregadeira), abrangendo as etapas teóricas e práticas conforme as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho.

Todos os participantes já exercem a função de Operadores de Máquinas Pá Carregadeira e Escavadeira porém tiveram a oportunidade de obter mais conhecimento em relação a segurança, manuseio e movimentação dos máquinas. Para passar as informações recebemos os Técnicos de Segurança Luana da Rosa Costa e Ronei Vagner Alves do CBM –Centro Biomédico e Segurança e Medicina do Trabalho.

O treinamento é uma das várias iniciativas realizadas na região em prol da melhoria da qualidade de produção e dos nossos produtos para o consumidor.

Blocos Estruturais Cerâmicos e a Sustentabilidade

Você sabe qual é a relação entre os blocos estruturais cerâmicos e a sustentabilidade? Os produtos cerâmicos são a primeira escolha para projetos que procuram sustentabilidade. Ou seja, o uso do bloco estrutural cerâmico na construção civil pode ser um aliado do meio ambiente.

Os blocos estruturais emitem menos gás CO² na atmosfera, além de consumir menos água em relação aos blocos e paredes de concreto.

Aquecimento global

Ao construir uma casa de 36m² com parede de concreto, será emitido 12 toneladas de gás CO² na atmosfera. Mas se essa mesma casa for construída com blocos de concreto, lançará apenas 6 toneladas de gás CO². Quando construídas milhares de casas, a diferença é ainda mais surpreendente.

Consumo de água

Ao construir aquela mesma casa de 36m² com parede de concreto, 158m³ de água serão consumidas. Com um grande número de construções, como 12 milhões de casas, serão 316 milhões de m³ de água a menos no planeta. Se forem utilizados blocos de concreto, cada casa consumirá 71m³. Mas se você optar por blocos cerâmicos, serão consumidos apenas 25m³ de água para cada casa.

Ou seja, uma parede feita de blocos cerâmicos necessita de 65% menos água do que com bloco de concreto e 84% a menos que a parede de concreto.

Já as paredes com blocos cerâmicos têm impacto 66% menor na emissão de gases de efeito estufa que as paredes de concreto.

Além disso, os produtos cerâmicos consomem até 43% menos recursos naturais não renováveis que os produtos de concreto, e são 100% recicláveis.

Sabendo disso, podemos afirmar que é possível realizar construções de qualidade proporcionando todo conforto e ainda assim, preservar o planeta e seus recursos naturais.

Escolha a sustentabilidade. Escolha materiais cerâmicos. Escolha a Cerâmica TupiGuarani.